Home | Ensino | UFBA
Home | Ensino | UFBA
Cálculo B (MAT A03) PDF Imprimir E-mail
Escrito por Adriano Cattai   

Cálculo B (MAT A03)

O que � C�lculo Diferencial e Integral?

� sempre importante ler um pouco sobre a disciplina que se disp�e a estudar. Seja sobre sua origem, a terminologia do nome, sua aplicabilidade e, ent�o, entender um pouco de�sua import�ncia.

Com conhecimentos de C�lculo � poss�vel resolver muitos problemas, como por exemplo, determinar os valores m�ximos e/ou m�nimos de uma fun��o. No entanto,�o que � C�lculo ? Abaixo apresento dois links com uma simples e precisa descri��o desse importante ramo da Matem�tica.

Texto [wikipedia] -- �Texto [UFRGS].

Regulamento de Ensino de Gradua��o (REG) :: Capitulo VI � Da Avalia��o da aprendizagem (2� chamada)

Artigo 99 � Os trabalhos escolares para avalia��es parciais de aprendizagem s�o obrigat�rios, conferindo-se nota zero ao aluno que n�o os fizer.

Par�grafo 1� � o aluno que faltar ou n�o executar trabalho escolar, ao qual ser� atribu�da nota para fins de aprova��o ou reprova��o, ter� direito � segunda chamada, se requerer ao professor respons�vel pela disciplina, at� dois dias �teis ap�s a sua realiza��o, comprovando-se uma das seguintes situa��es:

  • direito assegurado por legisla��o espec�fica;
  • motivo de sa�de comprovado por atestado m�dico;
  • raz�o de for�a maior, a crit�rio do professor respons�vel pela disciplina.

Par�grafo 2� � A nota atribu�da em segunda chamada substituir� a nota zero.
Par�grafo 3� � A falta a 2� chamada implicar� na manuten��o autom�tica e definitiva da nota zero.
Par�grafo 4� � A avalia��o da aprendizagem em segunda chamada ser� feita pelo pr�prio professor da turma, em hor�rio por este designado, com, pelo menos, tr�s dias de anteced�ncia, consistindo da execu��o de trabalhos similares �queles aplicados na primeira chamada.

Voc� pode consultar o REG/UFBA Aqui .

Material (did�tico) de Apoio

  1. Slides:�Apresenta��o de disciplina, Informes Gerais; Normas e condutas, etc;
  2. Plano de Disciplina;
  3. Apostila 01: Integra��o Indefinida e T�cnicas de Integra��o;
  4. Apostila 02: A Integral Definida (de Riemann) e C�lculo de �rea;
  5. Apostila 03: C�lculo do volume: se��o plana paralela e de revolu��o & [Resumo S�lido Revolu��o+quest�es];
  6. Apostila 04: Comprimento de Arco;
  7. Apostila 05: Integral Impr�pria & [quest�es]. Outro texto, s� que da Professora Regilene USP;
  8. Apostila 06 Aplica��es da integral definida: �rea, m�dia de uma fun��o, volume, comp. arco, �rea da superf�cie, centr�ide [Jo�o Sampaio - UFSCAR];
  9. Apostila 07: cent�ide de regi�o plana [Louis Leithold];
  10. Apostila 08: Curvas Param�tricas [Joseph - UFBA];
  11. Apostila 09: O Sistema de Coordenadas Polares. Imprima o plano polar;
  12. Apostila 10: �rea em coordenadas polares;
  13. Apostila 11: Fun��es de V�rias Vari�veis;
  14. Apostila 12: Representa��o gr�fica de superf�cies (Geometria Anal�tica);
  15. Gr�fico de Fun��o de duas Vari�veis (com anima��o): Profa Eliana Prates - UFBA;
  16. Apostila 13: derivadas parciais;
  17. F�rmulas B�sicas: Identidades Tigonom�tricas; Derivadas e Integrais;
  18. Integral Dupla: Prof. Alvaro;
  19. Resumo de Qu�dricas: UFF�ou [UFBA];
  20. Apostilas da Pro Ilka: Fun��es Vetoriais --�Campos Vetoriais-- Integrais de Linha --�Independ�ncia de Caminho.

Applets

  1. Soma de Riemann de uma fun��o num intervalo (Superior e Inferior): neste applet � poss�vel perceber a soma de Riemann para uma fun��o num determinado intervalo. Nele � poss�vel alterar os extremos do intervalo e o n�mero de subintervalos da parti��o;
  2. Escolha entre [Regi�o Rx] ou [Regi�o Ry] para visualizar a Soma de Riemann de uma �rea entre curvas. ɠposs�vel alterar os extremos do intervalo, o n�mero de subintervalos da parti��o e das leis de defini��o da fun��o;
  3. Superf�cies Qu�dricas: desenvolvido pelo prof. Humberto J. Bortolossi da UFF.

Bilbiografia Sugerida

  1. LEITHOLD, Louis. C�lculo com Geometria Anal�tica. Vol. 01 e Vol. 02. Harbra;
  2. STEWART, James.�C�lculo, vol. 1.�Thomson, 2010, 6� Edi��o;
  3. STEWART, James.�C�lculo, vol. 2.�Thomson, 2010, 6� Edi��o;
  4. FLEMMING, Diva Mar�lia & GON�ALVES, Mirian Buss.�C�lculo A.�Pearson, 2007, 6� Edi��o; [Material de apoio];
  5. FLEMMING, Diva Mar�lia & GON�ALVES, Mirian Buss.�C�lculo B.�Pearson, 2007, 2� Edi��o; [Material de apoio];
  6. PISKUNOV; �C�lculo Diferencial e Integral.

Listas�de�Exerc�cios

  1. Lista 01: Integral Indefinida e T�cnicas de Integra��o
  2. Lista 02: Integral Definida e C�lculo de �rea;
  3. Lista 03: Comprimento de Arco
  4. Lista 04: Integral Impr�pria + Volume de s�lido de revolu��o :: veja nas apostilas na se��o "Material de Apoio";
  5. Outras (UFBA): 1a -- 2a -- 3a - FVV (respostas lista 3);
  6. Integral Dupla;
  7. C�lculo Vetorial (Profa. Ilka Rebou�as)

Provas

  • 2014: [.2:�AV01 - AV02 - AV03] -- [.1: --]

Links Porretas

  1. Wiki: [Pr�-C�lculo] - [Tabela de Derivadas] - [Tabela de Integrais]
  2. Wiki: [Derivada] - [Integral]
  3. Propriedades de Limites�[tabela resumo];
  4. Identidades Tigonom�tricas; Tabela de derivadas e integrais: Prof Joaquim ou� L. Leithold;
  5. Nem Newton, nem Leibniz:�Estudo feito por pesquisadores de universidades brit�nicas afirma que origem do c�lculo infinitesimal teria sido na Escola de Kerala, na �ndia, mais de 200 anos antes dos trabalhos dos g�nios ingl�s e alem�o;
  6. Integrais imediatas: Profa. Maria Eduarda - ISEP;
  7. Integrais por substitui��o: algumas integrais resolvidas por substitui��o da vari�vel pelo Prof. Joaquim. N�o deixe de ler;
  8. C�lculo de �rea: de regi�es planas limitadas por gr�ficos de fun��o. Profa Maria Eduarda - ISEP;
  9. Aplica��es da Integral Definida: apostila do DMAT/UFBA escrita por Eliana, Ivana, Joseph e Silvia;
  10. Volume do S�lido de Revolu��o, m�todo dos discos. Prof Luis Cl�udio;
  11. Exerc�cios gerais de integra��o (t�cnicas e aplica��es): aqui voc� encontrar� exerc�cios resolvidos nas mais variadas t�cnicas de integra��o al�m de algumas aplica��es da integral. Imprima e leve para onde for;
  12. Exerc�cios gerais de t�cnicas de integra��o (slides): do site Matematiques;
  13. An�lise de casca de alvenaria cer�mica armada - tipo parabol�ide hiperb�lico: Disserta��o de Mestrado em Engenharia de Estruturas, de Roberto Santos, do Programa de P�s-Gradua��o em Engenharia de Estruturas da Escola de Engenharia da UFMG.
  14. Alguns exerc�cios resolvidos - UFSC;
  15. Universidade de Caxias do Sul: p�gina de disciplina de C�lculo;
  16. E-Calculo - USP: applets, exerc�cios resolvidos, problemas, etc;
  17. E-Aulas - USP: portal com aulas dos professores da USP;
  18. Calculo Online - IQ USP: excelente site para estudar C�lculo. L� encontra-se textos, anima��es, v�deos e applets todos com excelente qualidade;
  19. Dicion�rio Etimologico Matem�tica;

Quem avisa AMIGO �!

Vivendo e aprendendo: no conv�vio com amigos e colegas somos premiados com bons ensinamentos (troca de experi�ncias). Abaixo, listo algumas dicas que pude compilar ao longo dos dias, para que tenhamos uma��tima e saud�vel conviv�ncia.

1. Presen�a e Provas:

  • Seja humilde e educado. Gentileza gera gentileza;
  • N�o falte e preste bem aten��o na aula. A presen�a � indispens�vel para a compreens�o da teoria;
  • Estude logo para se dar bem nas primeiras provas. Evite fazer a 2a chamada e a prova final. Guarde suas provas, elas garantir�o seu conceito;
  • N�o � permitida a realiza��o de avalia��es em outras turmas e nem o uso de equipamentos eletr�nicos nas avalia��es;
  • Escrita ileg�vel ou a l�pis nas avalia��es n�o ser� considerada na corre��o e n�o ser� atribu�da pontua��o por esfor�o;
  • Quem optar em fazer 2a chamada, na data programada, s� ir� faz�-la o estudante que estiver em conformidade com o Regulamento de Gradua��o da UFBA, conforme descrito no in�cio desta p�gina;
  • Prazos s�o improrrog�veis.

2. Estudando Matem�tica

  • Estude a teoria e resolva muitos exerc�cios. N�o se aprende matem�tica fazendo um ou dois exemplos e nem estudando na v�spera de prova. N�o fa�a s� os exerc�cios propostos nas listas, busque mais em outros livros.
  • Se acostume com a nota��o utilizada no decorrer do curso. A matem�tica possui uma linguagem pr�pria, por isso, aprenda-a!
  • As Tr�s Regras de Ouro para se dar bem em Matem�tica:
    • 1a. Estude a teoria e fa�a muitos exerc�cios;
    • 2a. Se a 1a regra n�o for suficiente, estude mais a teoria e fa�a ainda mais exerc�cios;
    • 3a. Se as regras 1 e 2 n�o tiverem o efeito desejado, estude mais a teoria e fa�a um n�mero monstruosamente grande de exerc�cios.
Última atualização em Seg, 15 de Janeiro de 2018 15:10
 

Comentários  

 
0 #1 Pedro Pinho 19-03-2016 16:40
Citar